quinta-feira, 21 de setembro de 2017

«ExpoDemo 2017» - Prova de vinhos reúne 40 produtores das regiões do Dão, Douro e Távora-Varosa

Embora no “coração da maçã”, vai manter-se a aposta no vinho, reunindo este ano, pela quarta vez consecutiva, o maior número de produtores (40) na prova de vinhos das três regiões que se confinam no distrito de Viseu: Dão, Távora-Varosa e Douro. Propõem-se vinhos autênticos, com cultura local, feitos com exigência e respeito pela sua origem, terra e gentes. Uma seleção de vinhos com carácter, frescos e digestos, delicados ou afirmados, mas com personalidade própria.
É uma seleção muito especial de produtores que fazem vinhos ‘vivos’ com autenticidade e tipicidade, da forma mais natural e artesanal. Uma diversidade apenas possível com néctares singulares, diferentes e únicos, que fazem viajar por diferentes territórios.
O vinho é visto como elemento da nossa cultura, produto da relação entre os produtores e as vinhas específicas de cada região, fruto da história de civilizações para a celebração alegre, festiva e calorosa dos bons encontros.
As provas começam logo após a inauguração do certame, sexta-feira ao fim da tarde (até ás 22h30), na Praceta Comandante Requeijo (antigo Largo das Tílias).
No sábado, decorrerão das 15h às 22h30. Pelo meio, às 17h, haverá uma ‘prova comentada’ com vinhos dos produtores Távora-Varosa dinamizada pela enóloga e diretora da Comissão Vitivinícola Regional Távora-Varosa, Manuela José. E, uma hora depois (18h), outra prova, mas desta vez ‘enogastronómica’, com espumantes da Távora-Varosa, realizada pelo ‘Chief executive officer’ na “Espumanteria Portuguesa”, Agostinho Peixoto.
A encerrar, no domingo, o período das provas desenvolver-se-á das 15h às 20h. Um sublinhado para a colaboração dos alunos dos cursos de Restauração “Cozinha e Pastelaria” e “Mesa e Bar”, da Escola Profissional de Moimenta da Beira.
PRODUTORES DAS MARCAS PRESENTES
DÃO
Quinta Mendes Pereira (Oliveira do Conde, Carregal do Sal); Quinta do Ribeiro Santo| Wine Magnum (Oliveira do Conde, Carregal do Sal); Casa de Mouraz (Tondela); Quinta do Perdigão (Pindelo de Silgueiros, Viseu); Quinta Vinha Paz (Oliveira de Barreiros, Viseu); Quinta da Fata (Vilar Seco, Nelas); Quinta dos Monteirinhos (Mangualde); Quinta da Pellada/Quinta de Saes (Pinhanços, Seia); Casa da Passarella (Gouveia); Terras de Tavares (Penalva do Castelo); Adega da Corga (Penalva do Castelo).
TÁVORA-VAROSA
Cooperativa Agrícola do Távora (Moimenta da Beira); Caves da Murganheira (Ucanha, Tarouca); Caves da Raposeira (Lamego); Quintas das Cepas (Fonte Arcada, Sernancelhe); Tempo Largo (Faia, Sernancelhe); Casa dos Viscondes da Várzea (Várzea de Abrunhais, Lamego); Encosta dos Anjos (Ferreirim, Lamego); Casa de Santa Eufémia (Parada do Bispo, Lamego); Hehn & Meireles (S. Cosmado, Armamar); Casca Wine (S. Cosmado, Armamar); Casa do Vinhago (S. Cosmado, Armamar); Pedro Carvalho (Armamar).
DOURO
Quinta da Carregosa (Tabuaço); Vinhos H’OUR (Tabuaço); Quinta do Filoco (Tabuaço); António Osório – Desconhecido Wine (Marmelal, Armamar); Casa dos Varais (Cambres, Lamego); Quinta do Vale da Buza (Lamego); Esmero (Valdigem, Lamego); Quinta do Infantado (Chanceleiros, Pinhão); Quinta da Foz (Pinhão); Quinta das Carvalhas – Real Companhia Velha (Pinhão); Quinta de La Rosa (Pinhão); Quinta do Portal (Sabrosa); Quinta Vale do Bragão (Sabrosa); Poeira (Provesende, Sabrosa); Quinta dos Nogueirões (S. João da Pesqueira); Quinta do Soque (S. João da Pesqueira); António Lopes Ribeiro (Vila Nova de Foz Côa).

Fonte: CMMB

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

«ExpoDemo 2017» - Ministra da Presidência presidirá à sessão oficial de abertura do certame

A ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques, presidirá à cerimónia oficial de abertura da ExpoDemo 2017, no dia 22 de Setembro, às 18h30, em frente aos Paços do Concelho, em Moimenta da Beira, sessão para a qual o presidente da Câmara Municipal de Moimenta da Beira, José Eduardo Ferreira, convida toda a comunidade.

A Expodemo é a maior feira de cultura e negócios da região. Abre nesse dia e encerra a 24. Três dias de agitação em que a maçã, fruto da terra, das raízes e da Luz, é o seu símbolo icónico. E é em sua homenagem, prestando-lhe vénias e vassalagem, que o município de Moimenta da Beira organiza o evento pelo sexto ano consecutivo.

Serão mais de 150 expositores, três palcos e mais de vinte espetáculos num recinto de mais de oito mil metros quadrados que se estende em redor dos Paços do Concelho. Tudo no miolo mais urbano da vila, com o verde do jardim do Tabolado e das tílias da praceta a emprestarem um colorido quase mágico ao certame.

Da programação, salta aos olhos o concerto dos “Cock Robin”, a figura maior de todo o cartaz, que depois dos concertos esgotados em Lisboa e no Porto, em março passado, regressam a Portugal para este concerto em Moimenta da Beira, dia 22 de setembro (22h30), primeira noite da Expodemo. A banda norte-americana mais popular da década de 1980, volta com todos os seus grandes êxitos. Entre outros, o público vai poder ouvir (e vibrar): "The promise you made”, "Just arround the corner”, "When your heart is weak”, "Thought you were on my side”, "The biggest fool of all”... É verdade que haverá músicas novas, mas este será sempre um espetáculo geracional. Venha a nostalgia!

De resto, a programação garante animação permanente, alegria contagiante, aprendizagem e convívio. E enaltece também os seus sentidos quando viajar pelos sabores nos nossos espaços, com degustações, provas de maçã e de vinho, showcookings, gastronomia tradicional, gastronomia de ‘autor’, restaurantes e tasquinhas a céu aberto abertas noite e madrugada adentro, ao som dos Dj’s e da Dj que é estrela maior, Rita Mendes, conhecida do grande público.

No último dia, domingo, 24 de setembro, durante a tarde inteira, regressa a Moimenta da Beira e à Expodemo o programa de entretenimento mais visto em Portugal, aquele que bate recordes de audiência, com médias a rondar um milhão de telespetadores: “Somos Portugal”, da TVI.

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

«Notícia» - Inquérito demonstra falha informática e não negligência médica em morte em Moimenta da Beira

Foi arquivada a queixa de negligência médica apresentada contra o serviço de urgência básico de Moimenta da Beira no caso de uma paciente que acabou por falecer vitima de um aneurisma em Março deste ano. O inquérito reconhece falhas mas não encontra qualquer tipo de negligência médica.
Fonte: PortoCanal

Vídeo Porto Canal:
video

«Divulgação» - Nagosa - Festas de São Miguel Arcanjo


(clique na imagem para ampliar)

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

«Autárquicas 2017» - José Carlos Governo lidera grupo de cidadãos em Moimenta da Beira

O professor José Carlos Governo procura chegar à presidência do concelho de Moimenta da Beira, onde irá a votos no dia 01 de outubro encabeçando o grupo de cidadão eleitores 'Vai Acontecer'.

Em declarações à agência Lusa, o candidato de 42 anos, que concorre pela primeira vez à presidência da Câmara de Moimenta da Beira, explicou que em toda a sua vida tem estado ligado à atividade cívica e social, atividade política e partidária.

Assessor do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas do anterior Governo, José Carlos Governo tomou a "difícil decisão" de se desfiliar do PSD, para abraçar esta candidatura que "o PSD tentou inviabilizar".

"Entre o partido e a minha terra, optei pela minha terra. Nos últimos 10 anos, a minha terra parou e é urgente tomar um conjunto de medidas para travar desertificação e reverter esse processo", justificou.
De acordo com José Carlos Governo, nos últimos anos foi-se preparando para este cargo, adquirindo experiência e contactos para transpor para Moimenta da Beira.

"O pilar da nossa candidatura é uma política de proximidade com as pessoas. Queremos que as pessoas voltem e se fixem em Moimenta da Beira, mas isso só é possível com um conjunto de políticas que ofereçam condições", referiu.

A sua aposta incidirá especialmente ao nível da captação de investimento privado e criação de emprego para a fixação de pessoas, sendo ainda um outro pilar fundamental a educação.
O candidato realçou a importância das comunidades portuguesas pelo mundo, que vê como diamantes em bruto para se criarem relações comerciais.

"Os municípios só terão a ganhar com isso, é uma grande oportunidade que tem de ser aproveitada. Não consigo perceber porque Moimenta não tem base de dados dos emigrantes, de forma a poder dialogar e até chegar a formas de entendimento", lamentou.

Na corrida autárquica está também o atual presidente da Câmara, José Eduardo Ferreira, que se recandidata a um terceiro mandato pelo PS; João Xavier pelo PSD, Cristiano Coelho, pela coligação "Unidos pelo Futuro", que junta o CDS/PP e o PPM; e Augusto Praça pela CDU.
Nas eleições autárquicas de 2013, o PS foi o vencedor, conquistando 61,82% dos votos e cinco mandatos.
A coligação do PSD/CDS-PP, com 28,59% dos votos, conseguiu dois mandatos.

As eleições autárquicas realizam-se a 01 de outubro.
Fonte: DN.pt

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

«Notícia» - Faltam mãos para apanhar maçãs no Douro

Os fruticultores do Interior Norte queixam-se ao JN da escassez de pessoas para trabalhar na época das colheitas. Este ano houve menos imigrantes do Leste a chegar à região e restam centenas de vagas por preencher.

Os fruticultores da região do Douro dramatizam a escassez de mão-de-obra para a apanha da maçã, falando em centenas de oportunidades de trabalho que não conseguem preencher nesta época de colheitas em vários concelhos do Interior Norte do país.

Moimenta da Beira, Armamar e Carrazeda de Ansiães, concelhos que produzem várias centenas de toneladas de maçãs, são alguns dos mais afectados pela falta de trabalhadores. Citados pelo JN esta segunda-feira, 4 de Setembro, as organizações do sector apontam como causas o despovoamento, a coincidência com as vindimas e o menor número de imigrantes da Bulgária ou do Cazaquistão que chegaram este ano à região.

Só em Carrazeda de Ansiães seriam necessárias mais 500 pessoas para apanhar cerca de 20 mil toneladas de maçã, que é a estimativa de produção neste concelho do distrito de Bragança. 

O autarca local, José Luís Correia, desafia os desempregados a participar nestes trabalhos, que em diferentes funções e culturas podem durar perto de três meses, calculando que a jorna é paga a uma média de 30 euros por oito horas de trabalho.
Fonte: Jornal de Negócios

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

«Notícia» - Moimenta da Beira reduz dívida e sai da lista dos incumpridores

O município de Moimenta da Beira reduziu a dívida total para cerca de metade, pagando em quatro anos (quando podia pagar em 20) mais de dois terços do empréstimo do Programa 1 do PAEL (Programa de Apoio à Economia Local). Segundo nota de imprensa da autarquia, o município conseguiu ao mesmo tempo cumprir com os limites de dívida, saindo da ‘lista negra’ das Câmaras que estavam obrigadas aos condicionamentos impostos por aquele Programa.

Fonte: Diário de Viseu

sábado, 26 de agosto de 2017

«Desporto» - CDR Moimenta da Beira : Comissão Administrativa despede-se por falta de apoio

Está instalado o caos no CDR Moimenta da Beira com a demissão da Comissão Administrativa que tinha assumido a liderança do clube no início do mês de Agosto.
André Silva, o até agora presidente desta Comissão, aponta o dedo à Câmara Municipal, afirmando que pediu ajuda à autarquia, que respondeu sempre de forma negativa.
O agora antigo responsável pela Comissão Administrativa do clube, mostra-se surpreendido pelo facto de um dia para o outro a autarquia ter começado a ajudar o clube, depois do próprio ter anunciado a sua saída. André Silva afirma que se não fosse ano de eleições autárquicas, o CDR Moimenta da Beira ia acabar, confirmando que esta situação tem interesses políticos.
Da parte da Câmara Municipal, o presidente José Eduardo Ferreira refuta as acusações de falta de apoio da autarquia garantindo que nada foi pedido por parte do clube.
O autarca nega também que depois da saída desta Comissão Administrativa, a Câmara tenha começado a ajudar o Moimenta da Beira, não escondendo ainda que gostaria de ver o Moimenta da Beira com a estabilidade diretiva que liderou o clube durante os últimos seis anos.
Fonte: Jornal do Centro

«Notícia» - Homem de 33 anos morre afogado na praia do Cabedelo

A Praia do Cabedelo, na freguesia de S. Pedro (Figueira da Foz), fez ontem uma vítima mortal. Um homem de 33 anos, João Pedro Bento, natural de Moimenta da Beira (Viseu), foi apanhado por «correntes fortes», num local não vigiado. 


O alerta, às 13h30, terá sido dado por uma veraneante que se apercebeu da aflição e «a primeira intervenção foi feita por dois banhistas, um dos quais era surfista e depois, os dois nadadores-salvadores da praia vigiada mais próxima (junto ao Parque de Campismo), aperceberam-se e foram a correr para o local», explicou ao nosso Jornal, o comandante da Capitania.
Fonte: Diário de Coimbra