domingo, 28 de fevereiro de 2010

«Vídeo» - Descargas da Barragem do Vilar (Actualizado)

video_ video
Info/Vídeos: Nuno Bondoso



(Cliquem nas imagens para ver com maior resolução)


video_ video

video_ video

Fotos/Vídeos: João Santos e Hugo Santos

«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:

1ª Divisão Zona Norte:
Fonte: zerozero.pt

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

«Fórum MNN» - Selecção Nacional tem novo equipamento alternativo

"A nova camisola destaca-se por ser branca, com duas listas verticais ao centro, uma verde outra vermelha e em material reciclado.

A Nike revelou o novo equipamento, justificando que as listas «enfatizam a esperança e orgulho nacional da equipa», apoiado no fervor suscitado ainda pela organização do Euro-2004.

Os Descobrimentos continuam a ser forte fonte de inspiração nos pormenores, com símbolos que têm constado nos equipamentos nacionais, como a Cruz de Cristo, que agora vai figurar na traseira da gola. «o interior está uma pequena bandeira portuguesa e na parte de dentro da camisola, acima do coração, está a inscrição Equipa de Todos Nós», refere a Nike.

Os calções são verdes com listas brancas de lado e na cintura está escrito Portugal. As meias são brancas com uma lista verde e decoradas com a Cruz de Cristo.

Quanto a características técnicas, o tecido da camisola provém pela primeira vez e material reciclado, «sendo cada exemplar feito a partir de cerca de oito garrafas de água de plástico». "

Fonte: ABola.pt

Decidimos abrir aqui um fórum de discussão para que os Moimentenses exprimam a sua opinião sobre os equipamentos alternativos da selecção.
O que acham deste equipamento?
O antigo era melhor ou pior (todo branco)?
Qual o melhor equipamento (mais Bonito)?

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
Mortágua 3 - 1 CDR

Próxima ronda de apostas:
28 de Fevereiro 15:00
CDR Vs Carvalhais

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Sexualidade às claras

Mudam-se os tempos, mudam-se as conversas. Os jovens falam mais abertamente dos seus hábitos sexuais e várias escolas têm gabinetes de apoio. Ainda assim, há comportamentos que devem ser evitados.

Os hábitos sexuais dos mais jovens mudaram? A questão é complexa, mas hoje o assunto já é abordado às claras, há técnicos nas escolas disponíveis para aconselharem os alunos. Há mais informação, mais publicidade, mais acesso a um tema que deixou de ser tabu. As manifestações públicas de afecto deixaram de ser olhadas de lado e a educação tenta acompanhar a evolução nesta matéria. Há comportamentos saudáveis e hábitos perigosos que convém evitar. Os especialistas estão atentos.

Ondina Freixo coordena o projecto Escola Promotora de Saúde na Secundária de Moimenta da Beira, onde há um gabinete disponível todos os dias pelo menos 90 minutos. Um espaço com desdobráveis disponíveis que alertam para várias questões ligadas à sexualidade. Os técnicos tiram dúvidas, ensinam a ler nas entrelinhas, distribuem preservativos pelos estudantes mais velhos, professores e funcionários. Os jovens estão a crescer depressa de mais? "As alterações na vida sexual dos mais jovens têm contribuído para que se sintam mais maduros e que pensem que já são adultos, pois já experimentaram algo que 'tecnicamente' é para alguém que tem um compromisso mais sério. Deste modo, ter relações sexuais tornou-se uma banalidade", refere Ondina Freixo.

A sexualidade é abordada sem rodeios mas, mesmo assim, há comportamentos que subsistem e que podem trazer consequências. Relações sexuais sem protecção e com pessoas desconhecidas e a troca constante de parceiros são, na opinião de Ondina Freixo, os hábitos menos saudáveis por parte dos mais jovens. O uso de métodos contraceptivos e a consciência do que se está a fazer são, por outro lado, hábitos saudáveis que devem entrar nos ouvidos dos mais jovens. "Ao iniciarem a vida sexual muito cedo, os jovens não têm noção daquilo que fazem e, muitas vezes, arrependem-se, uma vez que estão numa fase de desenvolvimento físico e psíquico", repara.

Mais informação é sinal de uma sexualidade mais saudável? Ondina Freixo considera que, regra geral, assim é, mas a qualidade da informação é muito importante. "Se a informação apelar apenas para os prazeres da sexualidade, as pessoas acabam por ter comportamentos de risco". A docente considera que foi feita uma passagem "consistente e sustentada" entre a época em que a sexualidade era um assunto proibido para um tempo em que o tema é abordado sem preconceitos. Em seu entender, o 25 de Abril foi essencial. "Devido a este acontecimento e à alteração de valores, é actualmente possível a existência de campanhas de sensibilização e informação, bem como a existência de gabinetes de informação nas escolas".

"O comportamento sexual dos jovens mudou devido à influência dos meios de comunicação na sociedade, nomeadamente o acesso fácil à informação e a maior publicidade acerca da sexualidade. Outro aspecto importante é a abertura de mentalidades que possibilitou que as manifestações públicas de afecto não fossem tão discriminadas", comenta.

Dois grandes perigos: medo e ignorância. Margarida Gaspar de Matos, psicóloga e investigadora na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade Técnica de Lisboa, destaca os hábitos mais perigosos dos jovens quando o tema é sexualidade. Ter comportamentos sexuais sem conhecimento das consequências ou por medo de represálias, agressões, chantagem, abandono e humilhação. "Outro perigo é a associação da sexualidade à violência, à prepotência, ao desequilíbrio de forças, ao abuso, ao 'negócio'", alerta. A vivência da sexualidade no campo do afecto e do respeito do parceiro deveria, portanto, ser a regra.

A investigadora admite que os hábitos sexuais dos mais jovens podem não ter mudado tanto quanto à primeira vista possa parecer. "Estamos sobretudo a viver uma fase de grande acesso e poder da informação e da comunicação social. Fala-se mais do assunto, com maior abertura, o que, só por si, provoca uma mudança". Informação é fundamental, mas não chega. "É preciso ajudar a mudar atitudes, nomeadamente recusa de uma sexualidade coerciva, sob pressão, extemporânea ou descontextualizada."

Para Margarida Gaspar, a cultura ocidental vive uma sexualidade "feliz". "Quando, na História, é que já tivemos, apesar de ainda tão insuficiente, tanto empenho na protecção das crianças e adolescentes face à coerção e abuso físico e sexual?". "Quando, na História, é que já tivemos, apesar de ainda tão insuficiente, tanto empenho na igualdade das mulheres face à vida e à vivência da sua sexualidade?".

Há estudos contraditórios sobre o assunto. Hugo Cruz, psicólogo e coordenador de um programa municipal de combate à exclusão social, salienta que há pesquisas que introduzem a dimensão das novas tecnologias na área da sexualidade, da aproximação através de instrumentos de comunicação, como a Internet e os telemóveis. E há investigações que sustentam que, no fundo, o cerne da questão não mudou assim tanto quanto isso. Seja como for, há mudanças evidentes. "O que antes ficava por dizer, o que ficava arrumado, o que era tabu, o que fazia com que as pessoas se sentissem um pouco isoladas, hoje fala-se às claras, abertamente."

A sociedade evoluiu e os jovens vivem na pele essas alterações. "As pessoas ganharam mais confiança na sexualidade." No entanto, Hugo Cruz sente que a questão da promiscuidade pode ser um perigo. Por se falar de mais, por se discutir tão abertamente. Na sua perspectiva, é importante haver "um limite, uma baliza" para não se cair na tentação de expor demasiado a própria sexualidade. De qualquer forma, as conquistas são visíveis. "A mulher era como uma mera parte da sexualidade do homem. Desse ponto de vista, mudou bastante."

Fonte:educare.pt

«Curiosidades» - Barragem do Vilar (actualizado)

Segundo dados do Serviço Nacional de Informação de Recursos Hídricos, a Barragem do Vilar está a apenas 12 centímetros da sua "cota máxima" que é 552m (NPA- Nível de Pleno de Armazenamento). Este Valor foi registado ontem, dia 24 às 23h.

Devido aos elevados valores de precipitação verificados nos últimos dias, os sistemas de descarregadores de cheias (Comportas) foram obrigadas a efectuar descargas ao longo dos últimos dois dias coisa que já não se verificava desde o Inverno de 2003.

Nos registos do dia de ontem, a estação hidrométrica do Vilar registou um caudal afluente médio diário de 447.96 m3/s (O maior caudal dos últimos anos), caudal descarregado médio diário de 59.99 m3/s e um caudal turbinado médio diário de 15.87m3/s sendo atingida a cota de 551.79 m às 23h.

(ainda hoje serão colocadas fotos e videos da albufeira e dos descarregadores)


(cliquem na imagem para ver os registos ao pormenor)

Quem tiver fotos actualizadas da albufeira envie para o nosso mail, inclusive fotos dos descarregadores de cheia em funcionamento.

Fonte: SNIRH.pt

«Arqueologia» - O contributo do Grego e do Latim na Língua Portuguesa

Como é sabido, foi o alfabeto fenício que deu origem ao alfabeto grego e, através deste, ao alfabeto latino, empregado pela maioria das línguas faladas na Europa.
Embora tenham manifestado algumas variações (consoante o período histórico), convém dizer que, ao contrário do que muitos pensam, o Grego e o Latim não estão de forma alguma mortos.
A título de exemplo, o Latim foi a língua oficial de Portugal até 1296 (quando foi substituído pelo Português) e, neste momento, é a língua oficial do Estado da Cidade do Vaticano e do Rito Romano da Igreja Católica. E, apesar de algumas modificações, continuou a ser utilizado ao longo dos séculos, como demonstra a seguinte inscrição (ver imagem):



GLORIA MV(n)DI EST VANITAS VANITAV(n)T[…] m?D19[…]
A[…]MDCII? CRENVATV(n)ACARVLº? BOTº. OZº N[…]CAN . EC . IV? PROFESORE? HIC DEVIXERE PARE(n)TÊS ALIOS?EORV(n)ETT?A(n)
DECORATVS AB VNVERSTTº ? CONIMBRIC. 92

Apesar de algumas dificuldades, a inscrição traduzir-se-á:

A glória do mundo é a falsidade das falsidades…
ano 1602 ?... Carlos Botelho Ozório?...
ao mestre aqui… outros antepassados…
distinguido pela Universidade de Coimbra…



Trata-se de uma epígrafe em latim, numa pedra a servir de padieira (com cerca de 2,20m de comprimento) pertencente a um imóvel situado no Largo do Outeiro em Vide (freguesia de Rua), provavelmente alusiva a um professor da Universidade de Coimbra (talvez natural desta povoação).

Contudo, desta análise, supõe-se que, as últimas letras da primeira linha (m D 19) e da quarta linha (92) tenham sido gravadas posteriormente, pois na mesma epígrafe coexistem letras maiúsculas e minúsculas, e numeração árabe e numeração romana, o que não é usual.

Por outro lado, hoje ainda continuamos a encontrar, nas diferentes áreas do saber (Medicina, Zoologia, Botânica, Química, Física, Direito, Filosofia, etc.), um vasto conjunto de vocábulos e expressões de origem grega e latina, cujo conhecimento não só especifica o seu sentido, como também nos permite aceder a uma ideia definida do mundo e da vida.
Vejamos alguns:

Grego: apóstolo (do grego apostolos), biologia (do grego bios=vida e do grego logos=estudo ou seja, a ciência que estuda os seres vivos), politeísmo (do grego poli=muitos e do grego théos=Deus: muitos deuses), etc.

Latim: cão (do latim canis), curriculum vitae, homo sapiens, ex libris, mar (do latim mare), mãe (do latim mater), pai (do latim pater), rei (do latim rex), status, etc.
Como se pode verificar, o contributo do Grego e do Latim na Língua Portuguesa é indiscutível.

Autor: José Carlos Santos

domingo, 21 de fevereiro de 2010

sábado, 20 de fevereiro de 2010

«Região» - Foz Côa na Comunidade Intermunicipal do Douro

A Câmara de Vila Nova de Foz Côa integra a mesa da Assembleia da Comunidade Intermunicipal do Douro (CIR), sendo parte do novo corpo directivo da estrutura.

Uma vez criada por escritura pública, em 15 de Janeiro findo, na Biblioteca Municipal de Vila Real, e depois de se ter procedido à sua eleição com base numa lista consensual, os órgãos sociais foram recentemente instalados. A Comissão Instaladora é composta pelo presidente da Câmara de Vila Real, Manuel Martins, por Francisco Lopes (edil da Câmara de Lamego) e Aires Ferreira (Câmara Municipal de Torre de Moncorvo). A comissão executiva é presidida por Artur Cascarejo, presidente da Câmara de Alijó. Na Assembleia Intermunicipal, preside Maria Chaves, representante da Assembleia Municipal de Moimenta da Beira, enquanto os restantes membros da mesa são António Graça, represente a AM de Sabrosa, e Agostinho Marafão, primeiro secretário da da AM de Vila Nova de Foz Côa.

A CIMDOURO terá a sede em Vila Real e delegações em Lamego e Torre de Moncorvo. Após o acto de instalação e posse dos respectivos titulares, foram apreciados e votados favoravelmente o Orçamento para 2010 e o Mapa de Pessoal da CIMDouro, bem como a proposta para a designação do secretário executivo e sua remuneração. De seguida procedeu-se à assinatura de contratos de financiamento dos empreendimentos aprovados pela CIMDouro, ao abrigo da delegação de competências da Autoridade de Gestão do ON2.

De referir que a CIR substitui, em definitivo, a Comunidade Urbana do Douro, criada em 2004 e com morte anunciada em Fevereiro de 2005 para realmente desaparecer em Setembro de 2008. Esta nova Comunidade abrange praticamente o território da NUT III Douro e agrupa actualmente 19 municípios, agrupando assim uma população residente que, segundo os censos de 2001, é superior a 220 mil habitantes.
(Fonte:Jornal O Interior)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Jornal Beirão «1ª Página» 32ª Edição


Região - Obras do Parque Eólico do Douro Sul

Esta já em fase de construção o Parque eólico do Douro Sul que irá ser instalado no distrito de Viseu em duas zonas afastadas geograficamente em cerca de 14 km, pertencentes aos concelhos de:
- Moimenta da Beira – freguesias de Alvite, Leomil, Pêra Velha, Ariz, Aldeia de Nacomba, Sever e Passô; e
- Sernancelhe – freguesias de Sarzeda, Sernancelhe, Arnas e Cunha.

Relativamente ao corredor da Linha Eléctrica a 400 kV do Parque Eólico do Douro Sul, este projecto situa-se no distrito de Viseu, concelhos de:
- Moimenta da Beira – freguesias de Leomil, Alvite, Sever e Sarzedo;
- Tarouca – freguesia de Vila Chã da Beira; e
- Armamar – freguesias São Martinho das Chãs, Santa Cruz, São Cosmado, Goujoim e Aricera.

O Parque Eólico do Douro Sul irá ser constituído por 103 aerogeradores, cada um com uma potência de 2000 kW, à qual corresponderá uma produção média anual estimada em 515 GWh.
Os aerogeradores que se pretende instalar no Parque Eólico de Douro Sul são basicamente constituídos por uma torre metálica tubular com cerca de 80 m de altura e uma base de 6 m de diâmetro, que suporta uma hélice de três pás. Cada pá tem um comprimento de 46 m.

Fonte: vilachadabeira.blogspot

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
CDR 0-1 Sp. Lamego

Próxima ronda de apostas:
21 de Fevereiro 15:00
Mortágua Vs CDR

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Mau tempo: Várias estradas do distrito de Viseu mantêm-se cortadas devido à neve

Várias estradas ainda se encontram cortadas ao trânsito ao início da noite de hoje no distrito de Viseu, devido à neve acumulada ao longo do dia, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro.

Segundo a mesma fonte, está cortada a Estrada Nacional (EN) 230, entre o Caramulo e Águeda, e a municipal 1056, que liga o Caramulo a Caselho.

Mais a norte, não se pode circular na estrada municipal 550, entre Resende e Bigorne, nem na EN 229-1, entre Antas e Penedono.

A neve está também a impedir o trânsito nas estradas municipais 581, entre Fontainhas e Ferreira d’Aves (Sátão), e 514, entre Aldeia Nova e Pêra Velha (Moimenta da Beira), acrescentou a mesma fonte.

Viseu foi um dos distritos mais afetados hoje pela queda da neve.

No concelho de Vouzela, por exemplo, os bombeiros distribuíram durante a manhã alimentos por três instituições particulares de solidariedade social de Alcofra, Campia e Cambra e cederam uma viatura ao centro de saúde, para que os enfermeiros não faltassem aos tratamentos programados.
Fonte: ionline *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra
1ª Divisão Zona Norte
Fonte: zerozero.pt

1º Baile Carnaval do Idoso 2010

A Câmara Municipal de Moimenta da Beira e os Bombeiros Voluntários em parceria com as instituições de cariz social do Município vão, no próximo dia 15 de Fevereiro realizar nas instalações da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira o evento “1º Baile Carnaval do Idoso 2010”, dirigido à terceira idade das diversas freguesias do concelho.

O baile de carnaval tem início a partir das 14 horas e contará com a participação de 10 instituições do concelho que prestam serviço aos idosos.

Trata-se de uma iniciativa que proporciona o convívio e confraternização, criando um dia diferente a este grupo etário, contribuindo, assim, para a ocupação saudável e lúdica dos seus tempos livres.

Pretende-se que seja uma acção que prime pela sociabilização e, que possibilite, em simultâneo, que a nossa comunidade sénior reaviva os momentos carnavalescos que marcaram as suas vivências. Esta será uma tarde animada que culminará com um lanche convívio para todos os participantes.

São acções desta natureza que dignificam o trabalho das forças vivas do território, visando-se desta forma contribuir para a qualidade de vida da nossa população idosa que muitas vezes se encontra votada ao isolamento e à solidão.

«Notícias» - Órgãos Sociais Triénio 2010-2012

Foi no passado dia 06 de Fevereiro, que no Quartel-Sede da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira, tomaram posse os novos orgãos sociais para o triénio 2010-2012, eleitos em Assembleia Geral realizada para o efeito no dia 27 de Janeiro de 2010.

ASSEMBLEIA GERAL.
Presidente: Dr.Fernando Veríssimo Lapa Salgueiro
Vice-presidente: José Luis Silva Fajardo
Secretário: Francisco Joel Martins Silva
1ºSuplente: José Machado Mendes
2ºSuplente: Cristina Céu Rodrigues Rosário

DIRECÇÃO:
Presidente: Dr.Hélder Jesus Tavares;
Vice-presidente: Maria Leonor Gomes Lopes Requeijo
Secretário: José Eduardo Rodrigues
Secretário-adjunto: Saúl Corgo Teixeira Dias
Tesoureiro: Gil Augusto Carvalho
1ºVogal: Joaquim Alberto Lopes Pereira
2ºVogal: António Ferreira Marques Pereira
1ºSuplente: Arménio Osório Lemos
2ºSuplente: Plácido Monteiro Alves

CONSELHO FISCAL
Presidente: Fernando Ribeiro Fonseca
Vice-presidente: Nuno Ricardo Oliveira Rodrigues
Secretário-relator: Maria Emilia Jesus Soares
1ºSuplente: José Manuel Jesus Alves
2ºSuplente: Dr.Vitor Fernando Santos Pereira

«Arqueologia» - BONO REI PVBLICE NATO


Um bloco de granito incrustado na fachada principal da Capela do Espírito Santo (em Vide, freguesia de Rua), cujo conteúdo, de leitura particularmente fácil e corrente, pressupõe que seja uma epígrafe honorífica ou monumental, datável da época romana.
Sendo uma inscrição honorífica, destinar-se-ia a um lugar público, colocada habitualmente num pedestal ou num cipo, em homenagem a alguém.
Como inscrição monumental, poderia constituir parte integrante de um marco miliário ou destinar-se-ia a figurar num monumento.
No entanto, poderá ser simultaneamente honorífica e monumental.
Este bloco foi reaproveitado na construção da capela e mede cerca de 0,42m de altura e 0,50m de largura. Não é possível saber a espessura.
O campo epigráfico apresenta aproximadamente 0,30m de altura e 0,44m de largura.

BONO REI
PVBLICE
NATO
A expressão latina Bono Rei Publice Nato pode traduzir-se: Nascido para o bem da República (ou) Ao nascido para o bem do Estado.
O campo epigráfico ocupa toda a face do bloco e é limitado, em cima e em baixo, por uma moldura. Encontra-se dividido em três linhas e alinhado à esquerda. A leitura é corrente, não contendo siglas.
Esta fórmula pode apresentar-se também sob as seguintes formas: B.R.P.N (bono rei publicae natus); B.N.R.P.N (bono natus rei publicae nostrae); BONO R.P.NATO (bono rei publicae nato), etc.
De salientar que o bloco poderá estar associado ao sítio arqueológico da Arrochela (ou Rochela), ou como parte integrante de um marco miliário colocado junto de uma via, ou colocado num pedestal ou num cipo, em homenagem a alguém.
A Arrochela ocupa os lugares de Vide e de Granja dos Oleiros (freguesia de Rua). Trata-se de uma área romanizada (desde os primeiros séculos do Iº milénio d. C.), onde é possível identificar inúmeros fragmentos de cerâmica de construção à superfície – tegulae e imbrices (telhas romanas). Para além destes materiais, na sequência dos trabalhos agrícolas, tem-se registado também o aparecimento de fragmentos de cerâmica de uso doméstico, pesos de tear, mós, epígrafes, moedas, objectos de ferro e bronze.

Autor: José Carlos Santos

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Paivascapes #1 em Moimenta e VN Paiva

O Primeiro Ciclo de Residências Artísticas Nodar vai decorrer nos concelhos de Moimenta da Beira e Vila Nova de Paiva de 16 a 28 Fevereiro.

O Programa de Residências Artísticas de Nodar para 2010 tem um tema agregador único: o rio Paiva. Ao longo do ano, do Inverno ao Outono serão desenvolvidos diversos projectos artísticos multidisciplinares (que tenham como elemento central o som) numa perspectiva contextual relacionada com as várias zonas geográficas do rio, da nascente até à foz. Os primeiros projectos artísticos a serem desenvolvidos são “Reia Zoontes” de Manuela Barile (voz, fonografia e artes visuais) e “Começar de Novo” de Rui Costa (arte sonora).

Para Informação adicional sobre Paivascapes #1, clicar aqui. (Fonte:ViseuMais)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

"A História da Nossa Terra!"

O tecto “Rococó” do Solar das Guedes

Sem dúvida um dos mais interessantes solares que Moimenta da Beira se orgulha de possuir, a casa das Guedes, hoje biblioteca Aquilino Ribeiro, situa-se no Terreiro das Freiras, a praça que passou a ser o centro cívico e político do concelho de Moimenta a partir dos alvores da Época Moderna (século XVI). Detentor de belos pormenores de antanho, entre os quais a portentosa pedra de armas de onde se vislumbram os símbolos heráldicos dos Sarmentos, Menas, Falcões, Vasconcelos e Gouveias, o edifício mantém traça setecentista, muito embora seja crível que a sua existência date de épocas mais recuadas, tendo sido alvo de várias reformulações, até porque se percebe que as fachadas não são simétricas, como já tive oportunidade de asseverar em artigo anterior acerca deste belo monumento. Composição onde predomina o puro granito da Beira, tem uma fachada imponentíssima que lhe dá celebridade como estrutura que veio abrilhantar o largo que se lhe abre de fronte. Tendo permanecido incólume às tropas de Loison, este solar pôde manter incólumes outros pormenores artísticos de relevo que convém destacar, nomeadamente os tectos que sobrepujam dois dos seus espaços interiores.
Na verdade, a destruição do interior de inúmeros solares pelo fogo ateado, foi um dos maiores atentados à arte portuguesa protagonizado pelas invasões francesas a que o solar das Guedes teve a felicidade de resistir, pois sorte igual não teve o vizinho solar dos Sarmentos.
O recurso à pintura de tectos em perspectiva granjeou uma grande preferência nas salas das casas nobres. Os tectos policromos deste palacete, restaurados há anos atrás, filiam-se ao estilo artístico denominado Rococó, também conhecido com o “estilo da luz”, como associação à corrente de pensamento denominada “iluminismo”. Curiosamente a palavra Rococó que deu origem ao estilo artístico, tem origem na mesma nação que passando por Moimenta em invasões poupou o edifício, isto é, trata-se de uma forma da palavra francesa “rocaille” que significa “embrechado” ou “concheado”, associada a determinadas fórmulas decorativas e ornamentais, como por exemplo a técnica da incrustação de conchas. O aludido movimento artístico teve origem na França e daí se expandiu um pouco por toda a Europa a todos os domínios artísticos (música, arquitectura, ourivesaria, pintura, etc.), tendo chegado a Portugal ainda na primeira metade do século XVIII. Se o Barroco, movimento artístico anterior, incidia sobretudo na temática religiosa, o Rococó vai centrar-se sobretudo nos temas profanos. É, por essa razão, uma variante do Barroco, mas usado sobretudo na decoração de interiores. Leve, intimista, elegante, alegre, bizarro, frívolo e exuberante são suas características principais.
De facto, nos tectos da casa das Guedes encontramos abundantemente temas rococós ligados ao profano. Alegria de viver, busca do prazer material e sensual, amor terreno, natureza (estações do ano e floreados), são algumas das composições que se encontram entre os temas mais representados. Alegorias (do amor e da inocência, das quatro estações do ano), tons pastéis e douramento, representações da vida profana da aristocracia (retrato da família e representação da embriaguez), inúmeros filetes decorativos, texturas suaves, são outras particularidades que podemos encontrar nestes dois tectos, tipicamente característicos do mencionado estilo.
Olhando agora mais minuciosamente para estes dois tectos de maceira, convém dizer que eles apresentam uma organização compositiva distinta. O do lado direito compõe-se de uma cercadura de recurvados concheados e segmentos enovelados, pontualmente delineados por coroas de flores, que circunscrevem medalhões dispostos lateralmente com figurações alegóricas, e ao centro um retrato de família, visível na figura que apresento e de onde se vislumbram três indivíduos: o chefe de família e as senhoras da casa, possivelmente mulher e filha. O do lado esquerdo, mais concreto na sua figuração, é enquadrado por uma arquitectura de ilusão, composta por balcões de balaústres, que sustentam as figuras alegóricas das quatro estações do ano e vasos de flores, e ao centro, num medalhão emoldurado por concheados, representa-se uma cena de família com um menino músico.
Esta é apenas uma pequena incursão pelos pormenores artísticos dos referidos tectos, com o respectivo enquadramento histórico que lhe subjaz. Sob o ponto de vista da simbologia das representações, da linguagem utilizada, do vestuário representado, bem como outros aspectos de relevo, estes tectos necessitam ainda de estudos apurados que permitam adensar ainda mais o conhecimento da história desta casa, das famílias que aí viveram e da própria vila.


Autor: Jaime Ricardo Gouveia

«Últimas» - Francês procurado internacionalmente detido em Moimenta da Beira

Um homem de 70 anos foi detido em flagrante delito, esta quarta-feira, pela GNR de Moimenta da Beira. O francês era procurado nacional e internacionalmente pela prática de furtos em residências.

As autoridades interceptaram o homem quando este tinha acabado de sair de uma casa, de onde tinha roubado vários objectos. O detido está agora a aguardar extradição para França, segundo o Correio da Manhã, que conta a história. 07:27 - 11-02-2010 (Fonte:abola)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

«Região» - Vêm aí as Redes Nova Geração

Será, talvez, a maior revolução das últimas décadas em termos de qualificação dos territórios, conferindo-lhes competitividade e igualdade de oportunidades.

Falo das Redes de Nova Geração (RNG) que acabaram de ser lançadas e que vão conferir alta velocidade nas comunicações electrónicas realizadas nas zonas rurais do Norte, Centro, Alentejo e Algarve, num investimento de mais de 150 milhões de euros. As redes agora adjudicadas irão abranger mais de um milhão de pessoas, prevendo-se, igualmente a criação de 20.000 postos de trabalho.

Para além disso, com este investimento, combate-se a crise económica e contribui-se, de facto, para uma maior igualdade de oportunidades entre o interior e o litoral, como todos andamos, há tanto tempo, a dizer. Estas redes irão permitir um grande tráfego, a grande velocidade, de comunicações áudio, vídeo e dados e constituir-se-ão como uma forte mais-valia para atrair para o interior, entre outras, empresas com elevado potencial tecnológico.

Zonas rurais do Norte, Centro e Sul com Redes de Nova Geração

A adjudicação dos contratos das Redes de Nova Geração (RNG) para as zonas Norte, Centro e Alentejo e Algarve foi assinada dia no 6 de Fevereiro de 2010, em Vila Viçosa, numa cerimónia presidida pelo Primeiro-Ministro, José Sócrates, e com a presença do Ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mendonça, e o Secretário Estado Adjunto, das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos.

Trata-se de um investimento de 156,5 milhões de Euros, que irá dotar estas zonas de redes de comunicações electrónicas de alta velocidade, abrangendo mais de um milhão de pessoas, prevendo-se a criação de 20.000 postos de trabalhos induzidos.

A implementação das RNG nas zonas rurais contribuirá, assim, para a igualdade de oportunidades entre todos os cidadãos, promovendo-se decisivamente a info-inclusão e a valorização do capital humano e contribuindo para que, a prazo, possam surgir externalidades na política de desenvolvimento rural, no plano do emprego, do crescimento, da competitividade e da sustentabilidade das indústrias sedeadas nestas áreas.

O contrato para as RNG da zona Norte, cujo concurso foi lançado a 10 de Julho de 2009, é adjudicado à DSTelecom (DST), por um prazo de 20 anos.
Com um investimento de 68,7 milhões de Euros, irá abranger oito distritos (Aveiro, Braga, Bragança, Guarda, Porto, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu) e 44 concelhos (Arouca, Castelo de Paiva, Povoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Terras de Bouro, Cabeceira de Basto, Celorico de Basto, Alfândega da Fé, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mogadouro, Vimioso, Vinhais, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Vila Flor, Vila Nova de Foz Côa, Baião, Arcos de Valdevez, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Vila Nova de Cerveira, Boticas, Montalegre, Murça, Valpaços, Alijó, Mesão Frio, Sabrosa, Santa Marta de Penaguião, Mondim de Basto, Ribeira de Pena, Armamar, Moimenta da Beira, Penedono, São João da Pesqueira, Sernancelhe, Tabuaço, Tarouca, Cinfães e Resende). Ou seja, uma população de cerca 490.000 pessoas.

Relativamente à zona Alentejo e Algarve, o contrato, no montante de 40 milhões de euros, é adjudicado à DSTelecom (DST) por um prazo de 20 anos.
As RNG irão abranger 263.370 pessoas de 33 concelhos (Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Barrancos, Mértola, Moura, Ourique, Serpa, Alandroal, Arraiolos, Mourão, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Viana do Alentejo, Vila Viçosa, Mora, Sousel, Alter do Chão, Arronches, Avis, Castelo de Vide, Crato, Fronteira, Gavião, Marvão, Nisa, Ponte de Sor, Chamusca, Coruche, Golegã, Salvaterra de Magos, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Monchique e Vila do Bispo), pertencentes aos distritos de Beja, Évora; Portalegre, Santarém e Faro.

Quanto à zona Centro, a população abrangida é de cerca de 371.000, espalhada por sete distritos (Aveiro, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Santarém e Viseu) e 42 concelhos (Sever do Vouga, Idanha-a-Nova, Penamacor, Oleiros, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei, Penacova, Góis, Miranda do Corvo, Pampilhosa da Serra, Penela, Tábua, Vila Nova de Poiares, Almeida, Figueira de Castelo Rodrigo, Manteigas, Meda, Pinhel, Sabugal, Trancoso, Aguiar da Beira, Fornos de Algodres, Alvaiázere, Ansião, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande, Constância, Ferreira do Zêzere, Sardoal, Vila Nova da Barquinha, Mação, Carregal do Sal, Castro Daire, Mortágua, Penalva do Castelo, Santa Comba Dão, São Pedro do Sul, Sátão, Vila Nova de Paiva, Vouzela.

O investimento é de 47,8 milhões de euros e a adjudicação será feita à VIATEL, igualmente por um prazo de 20 anos.

As RNG foram criadas com o objectivo de promover a coesão social e territorial e da igualdade de oportunidades no acesso a serviços de alta qualidade que devem estar ao alcance de todos os portugueses, independentemente da região do País onde vivam ou trabalhem; garantir que Portugal terá dentro de dois anos, uma das redes mais avançadas e com maior cobertura do território nacional no contexto dos países europeus e assegurar que as empresas portuguesas vão poder ser mais eficientes e conquistar um melhor posicionamento no mercado internacional, enfrentando os desafios impostos da globalização.

Outro dos objectivos passa por eleger, em termos de investimento público, a aposta da criação de uma nova geração de infra-estruturas que terá de suportar a nova Economia e as novas necessidades, quer sociais, quer a nível da educação e desenvolvimento da nova Sociedade da Informação e do Conhecimento, pela promoção da adopção massificada de acessos de elevado débito à Internet e desenvolvimento de aplicações avançadas, com vista à ligação de 1 milhão de utilizadores a Redes de Nova Geração até 2010, bem como a ligação de todas as escolas do ensino básico e secundário e de todos os serviços públicos de justiça a Redes de Nova Geração até 2010.
Fonte: Madeinviseu.blogspot.com

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

"Educação" - Estado da Escola Secundária

O blogue MoimentaNaNet recebeu, via e-mail, algumas fotos que ilustram bem o mau estado das salas de aulas da Escola Secundária de Moimenta da Beira. Reparem no estado das paredes e tecto.
Segundo informações do mesmo e-mail, continuam a ser leccionadas aulas nestas salas, com água a escorrer por todo o lado, inclusive das lâmpadas, com baldes pelo chão e mesas encostadas para evitar a água. A mesma fonte informa também que estes problemas acontecem desde o ínicio das chuvadas (antes do natal), mas só agora começaram as obras de reparação dos telhados.

É caso para perguntar:
Não podiam as obras ter sido feitas nas férias de Natal para não "incomodar" as aulas?
Será isto normal?
Há condições para se ter aulas nestas salas?


«Divulgação» - Baile de Carnaval 2010


«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:



1ª Divisão Zona Norte:

(Clique nas imagens para ver com maior resolução)
Fonte: ZeroZero.Pt

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
Paivense 3 - 1 CDR

Próxima ronda de apostas:
14 de Fevereiro 15:00
CDR Vs Sp. Lamego

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

«Notícias» - Hospital põe fim à lista de espera

Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro operou 3700 doentes em nove meses

Em nove meses, o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) eliminou as listas de espera de oftalmologia, um problema ainda por resolver em muitos hospitais do País. E se na região milhares de doentes aguardavam mais de um ano por uma consulta e vários anos por uma cirurgia, agora são atendidos em apenas 15 dias.

O problema foi resolvido pelo CHTMAD - que engloba os hospitais de Vila Real, Chaves, Peso da Régua e Lamego - com a criação do Centro Oftalmológico da Régua, inaugurado em Abril do ano passado, onde foram investidos cerca de 1,3 milhões de euros.

O centro oftalmológico foi responsável por cerca de 70% das 22 799 consultas externas e 3700 intervenções cirúrgicas realizadas no ano passado nos hospitais do CHTMAD. Ou seja, foram feitas mais 7934 consultas e mais 1400 cirurgias do que em 2008.

Segundo o director do Centro Oftalmológico, Sousa Nunes, "não foi só a tecnologia de ponta que nos permitiu praticamente limpar as listas de espera". A unidade pôs em prática uma nova forma de gestão, coordenando não só os atendimentos no centro mas também nos vários hospitais que integram o CHTMAD.

"Implementámos novos métodos de trabalho gerindo e rentabilizando os recursos humanos já existentes", explica. "O Centro Oftalmológico da Régua apenas tem dois médicos, e é com eles e com a colaboração de duas optometristas e nove enfermeiras que pra- ticamente atingimos números que nunca foram alcançados no CHTMAD."

"Estamos na vanguarda nacional na eliminação das listas de espera", reforça, por sua vez, o presidente do Conselho de Administração do CHTMAD, Carlos Vaz. Os resultados são tão animadores que o centro hospitalar vai começar a receber doentes de oftalmologia em lista de espera de outros hospitais dos distritos de Viseu e do Porto.

Na região, a aposta tem sido o atendimento da população com maiores dificuldades económicas e sociais e o rastreio aos olhos de doentes com diabetes.

Cerca de duas mil pessoas foram no último ano transporta- das diariamente de autocarro de Chaves para o Centro Oftalmo- lógico da Régua, onde foram tra-tadas ou operadas depois de anos de espera por consulta e cirurgia.

O centro oftalmológico está também a dar atenção aos doentes diabéticos que nunca fizeram o rastreio da retinopatia, um problema que afecta muitos idosos e pode provocar cegueira.

A directora do Centro de Saúde de Moimenta da Beira, Elisa Bento da Guia, diz que mais de 800 doentes a quem foi diagnosticada diabetes nunca tinham feito o teste, por falta de resposta do Sistema Nacional de Saúde. "Agora o problema está resolvido", afirma.

Diariamente, o centro recebe cerca de 50 doentes de Moimenta da Beira, a que o município cede o transporte e ali, segundo Sousa Nunes, "são consultados, fazem o rastreio à retinopatia e serão intervencionados cirurgicamente de imediato caso se justifique".

A sala de cirurgia do centro está preparada para fazer duas intervenções em simultâneo, tendo capacidade neste momento para operar às cataratas cerca de 20 doentes por dia. Sousa Nunes diz que a população já não precisa de "ir ao estrangeiro para ser operada às cataratas". O responsável assegura que "em dez minutos os nosso doentes são operados com uma taxa de sucesso superior a 90%".

Fonte:DN

domingo, 7 de fevereiro de 2010

«Notícias» - Resumo - Região

Passos: «Portugal está a tempo de convencer os mercados»
O social-democrata Pedro Passos Coelho mostrou-se convicto de que Portugal ainda está a tempo de «convencer os mercados internacionais» de que pode fazer alguma poupança, criar riqueza e inverter a actual situação económica

Viseu: Incêndio urbano mata idosa
Um incêndio habitacional, na rua do Eirado, freguesia de Corvos à Nogueira, Santos Evos Viseu, destruiu completamente uma casa antiga e provocou a morte de uma mulher de 80 anos, que vivia sozinha.

Cooperativas de vinho e azeite juntam-se para vencer a crise
Governador civil visitou as duas unidades e reconheceu que a fusão pode ser benéfica
As cooperativas Agrícola e dos Olivicultores de Nelas ponderam avançar para um processo de fusão que permita atacar a crise que está a afectar a comercialização do vinho e do azeite. Duas actividades vitais para a subsistência económica dos produtores e da região.

Quadros do Museu Grão Vasco
No Museu Grão Vasco está patente ao público uma mostra de pintura itinerante com trabalhos de conceituados artistas portugueses que o Millennium BCP partilha com os viseenses

Câmara disciplina esplanadas
A partir de agora, as esplanadas de Viseu passam a ter um regulamento. Quem não cumprir, não vê a licença renovada. A autarquia quer disciplinar os espaços públicos, dotando-os de "estética" e "qualidade"

Ruas diz que atraso do QREM é dos "maiores problemas do país"
O presidente da Câmara de Viseu disse ontem que o reforço das taxas de participação é fundamental para a execução do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). Para o autarca, líder da Associação Nacional dos Municípios Portugueses, a actual execução do QREN é "dos maiores problemas que tem o país". "É um país que está com as dificuldades que tem, o dinheiro está ali e não o pode aplicar", alertou, frisando ser "fundamental que se desbloqueiem os montantes e se lance o investimento na economia".

"Viseu é uma cidade segura" garante secretária de Estado
O Governo Civil assinou ontem um protocolo com o Instituto Politécnico de Viseu, para a realização de um estudo sobre a criminalidade em Viseu, mais concretamente no Centro Histórico e zonas envolventes, no âmbito de um documento assinado entre o Ministério da Administração Interna e a Câmara de Viseu

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

«Arqueologia» - Os moinhos de água

Dentro da categoria geral dos moinhos de água, existem os moinhos de roda horizontal (que foram introduzidos em Portugal pelos Romanos a partir do século I a. C.) e os de roda vertical ou azenhas (introduzidos em Portugal pelos Árabes a partir do século I a. C.). Os moinhos de roda horizontal podem ser de rodízio e de rodete submerso (sistema de turbina) e os moinhos de roda vertical podem ser de propulsão superior e de propulsão média e inferior.

Os mais numerosos de todos no nosso país são os de roda horizontal de rodízio. O rodízio é o engenho motor, uma roda horizontal, com cerca de um metro de diâmetro, composta por uma série de palas côncavas de madeira – penas – que servem para mover as mós. Estas, por sua vez, duras, redondas e planas (ver imagem I), moem os grãos dos cereais (centeio, trigo, cevada, etc.) até produzirem farinha.
Localizam-se singularmente nas margens de rios e ribeiros de caudal forte e rápido, mas pouco volumoso. A água chega ao moinho através de um canal com bastante inclinação – o cubo – e cai a pique sobre os mecanismos de moagem de forma a ganhar força para os mover.
São geralmente de pequenas dimensões, com paredes muito resistentes de granito ou xisto (conforme a região). A cobertura pode ser de duas águas ou de falsa cúpula, em telha, lajes de granito ou xisto (raramente de colmo).

No concelho moimentense ainda é possível encontrar alguns moinhos deste tipo em funcionamento (nomeadamente nas povoações de Ariz e de Segões), embora a maioria (cerca de meia centena) esteja em muito mau estado de conservação, como nos mostra a imagem II.
O abandono destes engenhos aconteceu sobretudo no século XX com a introdução da moagem mecânica em larga escala. No entanto, a conservação e recuperação dos moinhos de água seria certamente um projecto que beneficiaria o turismo desta região, na qual os cereais têm desempenhado, desde tempos muito antigos, um papel extremamente importante na dieta alimentar das nossas gentes.

Autor: José Carlos Santos

«Destaque» - the KIT CAT

Os moimentenses The Kit Cat foram escolhidos para Grupo do Mês em Fereveiro, do programa da RádioRibaTávora - Via Nocturna. É a primeira vez que uma banda da nossa terra recebe tal escolha e tudo se fica a dever à excelente estreia de 2009, Dia a Dia. Ler e ouvir mais em http://vianocturna2000.blogspot.com/ e http://www.myspace.com/bigkitcat

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

«Novidades» - Actualização do Blogue dos BV Moimenta da Beira

O Blogue da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Moimenta da Beira foi actualizado.

Visitem o Blogue clicando AQUI


«Desporto» - AF Viseu

Divisão de Honra:



1ª Divisão:

(Clique nas imagens para ver com mais resolução)

Fonte: ZeroZero.pt

«CDR» - Apostas de Resultados

Na tabela ao lado surge a classificação geral.

O resultado desta jornada foi:
Parada 5-0 CDR

Próxima ronda de apostas:
7 de Fevereiro 15:00
CDR Vs Paivense

Convém lembrar que a ronda de apostas fecha às 13 horas de Domingo.

Aceitam-se novos "apostadores" em qualquer jornada.

Boas Apostas